A Percussão Birmanesa

A Percussão Birmanesa

 

A Percussão Birmanesa

Por Adriana Pivatti
 

 

Caminhando virtualmente pelo mundo, descobrimos a percussão da Birmânia, ou Mianmar, como é conhecido.

 

Um país a cerca de guerras, desde 1962 é dirigido pelo exército, que coloca qualquer um na prisão mesmo sem motivo ou ordem.

A história do Mianmar é marcada por sangue. Há diversas minorias étnicas e facções religiosas. O país conquistou independência em 1948, mas após um golpe militar sofre com a ditadura até hoje. Já foi um país rico, mas hoje é um dos mais miseráveis da região do sudeste asiático.

É principalmente de cultura budista e bermane. O governo colonial britânico introduziu elementos da cultura local. Algumas minorias étnicas como os Karen, Kachin e Chin, são cristãos.

A música tradicional é melódica e utilizam principalmente instrumentos de bambu. Os tambores são chamados de waing, Gongos de waing kyi e os xilofones de bambu são pattalas. A Orquestra: Saing Waing.

Mesmo com mais de 60 anos de guerra, os combatentes ainda conseguem sonhar: "Vou tirar férias assim que a guerra acabar. Quero voar com meu avião sobre a selva da Birmânia. Quero me reunir com os amigos e fazer um churrasco enquanto apreciamos o pôr-do-sol."

Não cansados de sonhar, tocam os seus sonhos, suas mãos talvez sejam o único meio de dizer o que não podem pronunciar.

Na foto, o Pung  do Nordeste da Índia, originário de Manipur junto a fronteira com o Mianmar. O corpo é de madeira e o instrumento está ligado a dança clássica conhecida por "manipuri". (Blog A roda dos tambores).

 

 

 

 

Fonte: Diárioliberdade.org / Notícias BBC Brasil / Wikipédia

Fonte: http://www.batera.com.br/Noticias/a-percussao-birmanesa

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!