O Luthier Salin de Sá e o Projeto Educação Pelo Tambor Apresentaram Seus Instrumentos No Horizonte Blues Festival - Publicação 03 de setembro de 2013

O Luthier Salin de Sá e o Projeto Educação Pelo Tambor Apresentaram Seus Instrumentos No Horizonte Blues Festival - Publicação 03 de setembro de 2013

 

O Salin de Sá e o Projeto Educação Pelo Tambor No Horizonte Blues Festival.

Por: Editorial Mundo Percussivo - setembro de 2013

 

 

 

O luthier Salin de Sá, com a parceria de José Flávio e o projeto Educação Pelo Tambor tiveram seus instrumentos apresentados e tocados pelo grupo SonoraMente Blues que se apresentou no Horizonte Blues Festival realizada na cidade de Belo Horizonte.
Artisticamente, esteticamente sonoramente os instrumentos transmitiam uma enorme qualidade, apresentando uma forma irreverente e acabamento particular. Com a proposta de recuperar materiais que seriam descartados ou eliminados de uma forma incorreta nos grandes reservatórios de lixo, ruas da cidade e outros locais, o luthier juntamente com o projeto criaram, de forma consciente e interativa, um novo caminho para estes objetos.  Entre os materiais recicláveis das latas de doce, madeiras, partes de instrumentos convencionais, cola e muita criatividade, nasciam sonoridades que transpassavam nossa ideia construída pelas normalidades dos instrumentos. Levada a confiabilidade e pela sonoridade única, os instrumentos ganharam o gosto dos músicos e foram inseridos as construções instrumentais do Blues agradando aos ouvidos atentos que esperavam pelos sons peculiares que partiriam do palco. 

 

Do lixo ao luxo, do luxo ao blues! O planeta e todos nós agradecemos pelo trabalho e as novas sonoridades!

________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Salin de Sá é músico, arte educador e construtor de instrumentos alternativos, desenvolve um trabalho de construção de instrumentos a partir de materiais reaproveitáveis. Iniciou sua vida profissional e artística como Músico e desenhista, na área de criação visual. Atuou em varias Empresas de criação e desenho. Estudou, etnomusicologia, gestão cultural, história das artes com a artista Yara Tupinambá, diversos processos musicais com o grupo UAKTI e em vários cursos de desenhos.

Atualmente como construtor de instrumentos musicais alternativos com materiais de reaproveitamento ministra cursos, oficinas e workshop em diversos projetos.

 

"Para algumas culturas a construção de um instrumento é algo semelhante à constituição de um “Homem Pleno”, capaz de trabalhar em equipe, respeitando as diferenças entre cada indivíduo. Um instrumento traz consigo uma enorme bagagem cultural que muito pode nos revelar sobre as diversas maneiras como os povos pensam e organizam o mundo."

"A música como uma das possibilidades de expressão artística, pode desenvolver habilidades úteis para todo ser humano. Através dela se pode educar, comunicar e humanizar. Um dos fundamentos da educação musical é a audição, elemento fundamental para o diálogo. A prática musical também desenvolve a consciência corporal e a expressão da fala e do canto."

"Tocar percussão é fundamentalmente trabalhar em grupo - cada sujeito/instrumento tem sua função no todo sonoro. A formação de um grupo de percussão constituído por pessoas diferentes apresenta o desafio de pensar coletivamente em prol de um objetivo comum: a música." (Salin de Sá - Arte-Educador, Músico, luthier de instrumentos alternativo e Desenhista).

 

 

O projeto Educação Pelo Tambor é uma ação artístico-pedagógica embasada na perspectiva educacional comunitária, libertária, autônoma e democrática, cujo objetivo foi a criação do primeiro bloco afro da cidade de Contagem. O projeto propõe, a partir da formação humana e integradora oficinas de construção de instrumentos musicais percussivos com materiais alternativos, recicláveis e reaproveitáveis, aprendizagens de ritmos, dança e canto como caminho para o (re)conhecimento histórico-político da cultura africana no Brasil, conscientização e disseminação da cultura afro-brasileira.

Príncípios: Solidariedade na perspectiva da ética e da cooperação; respeito a diversidade cultural, étinica, linguística, religiosa e de classe social; preservação do patrimônio cultural- cultura e memória como meios de transformação do homem e da sociedade são princípios fundamentais do projeto tendo como eixos Estruturantes a educação; cidadania; identidade cultural; inclusão social; mobilização social.
____________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
 
Para maiores contatos ou informações, clique nas imagens, a cima.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!